Pesquisar este blog

16 de dezembro de 2014

Exagere


Uma das recomendações que se ouve nesta época é: NÃO EXAGERE

Pois bem, sempre é bom não exagerar, mas eu quero dar a minha recomendação para 2015:

EXAGERE

Olhe para o lado e:

Exagere em rir;
Exagere em abraçar;
Exagere em sorrir andando;
Exagere em contribuir para um mundo melhor;
Exagere em estender a mão;
Exagere em doar generosamente;
Exagere em se doar;
Exagere em ajudar quem precisa, o próximo caído;
Exagere em acolher bem;
Exagere em servir;
Exagere em abrir mão de si, menos "eu";
Exagere em buscar a Deus;
Exagere em distribuir o que te sobra;
Exagere em perdoar, vc se sentira bem e
Exagere em AMAR incondicionalmente.

Exagere nestas coisas, pois por mais que a gente "exagere" será pouco para transformarmos pessoas e o mundo;

Exagere!!!

Feliz 2015!!!!!


14 de novembro de 2014

Igreja ou igreja???



Antes de começar essa breve reflexão (e não quero aqui criticar por criticar, quero somente pensar e levar a quem queira pensar também), interessante seria entender o que é "igreja".

Dá a impressão que a igreja é uma casa (com suas paredes, teto, janelas e etc) onde se reúnem pessoas com o fito de cultuar a sua divindade;

Dá a impressão, também, que a igreja de Deus é a que nós estamos vinculados, pois nós somos servos e filhos do Deus Altíssimo;

Dá a impressão, ainda, que se numa cidade (aldeia, vila, distrito e etc) não tem uma "igreja" a que estamos vinculados, ela não está completa, ou não tem um trabalho evangelístico, ou não está sendo propagado o evangelho de Cristo;

Dá a impressão.

Falsa impressão.

Esta impressão, acima exposta, é o que gera a igreja com "i" minúsculo, pois Igreja com "I" maiúsculo não tem placa, não tem nome institucional, não tem convenção, não tem "endereço", não tem presidente, não tem diretoria, não atende interesses pessoais, não está fechada dentro de paredes, não está restrita, não faz acepção de pessoas, não está preocupada com seu umbigo somente, ela é pra fora, é expansiva, é um local agradável a todos (independente de paredes), não somente aos seus, é reflexo puro do Amor de Cristo, é uma mão estendida, é serviço prestado, é ferida curada.

Confesso que me incomoda ver que "nos esforçamos" para "implantar" uma igreja onde já existem outras, onde o evangelho já é pregado, o amor de Cristo já é vivido.

Poderíamos, no entanto, ajudar (financeiramente, ou com mão-de-obra) os grupos/comunidades locais, ou investirmos nossas forças e ações para que a Igreja seja conhecida e "implantada" onde não há nada do amor Cristo.

Incomoda-me.

Só a título de exemplo, e termino: 

Na Nigéria, pastores (falsos, bandidos e malignos) estão tentando (e muitas vezes conseguindo) arrancar dinheiro do povo, em situação miserável, com o argumento que um dos filhos (pequenos, com menos de 10 anos) é considerado uma "criança-bruxa" (ASSISTA ESTA REPORTAGEM, POR FAVOR: ABC News - CRIANÇAS BRUXAS - ACUSADAS EM NOME DE JESUS - http://www.youtube.com/watch?v=miFrfTm-k3g - legendado).

Claro que sei que em nosso país ainda necessita muito de Cristo, mas será que este desejo de "implantar" uma igreja (Batista, Presbiteriana, Assembleia de Deus, Católica e etc) não poderia ser transformado em implantar Amor de Cristo com ações práticas (sem gastança com construção de templos) num lugar como esse da reportagem?

Não sou contra o grande ajuntamento, nem contra a instituição em si (mesmo porque eu convivo numa), só não podemos sacralizar aquilo que nem de perto merecer tal status. Temos que ter cuidado para não santificar lugares e objetos.

Ademais, a macro reunião além de saudável é totalmente importante para a comunhão (koinonia), para ampliar relacionamentos, para se ter um Selah (pausa) e dedicar um tempo exclusivo à reflexão, adoração e louvor ao Grande e Eterno trino Deus.

Lembre-se que Cristo nos chamou para salgarmos (darmos gosto e sabor à vida) e iluminarmos (mostrar o caminho) por onde quer que formos.


29 de agosto de 2014

TEM ALGO ERRADO AÍ



Eu nunca vi, nos meus poucos anos de vida, tanta podridão num governo só.

Sim, o governo da Presidenta Dilma é um verdadeiro lamaçal de corrupção.

O ato de se corromper é algo muito antigo, corrupção, desde que o mundo é mundo, sempre existiu, mas no Brasil está de uma forma muito escancarada.

Todos os dias nos telejornais, na imprensa escrita, ou em qualquer site que se vê, é escândalo atrás de escândalo, desvios de milhões de reais (dólares) por todos os lados, e agora, até a "menina-dos-olhos" dos brasileiros, a Petrobras, eles conseguiram destruir/manchar.

E tudo isso na nossa frente, aberto a todos, a todos.

Mas quando vejo uma pesquisa de intenção de votos para presidente do Brasil, e a sra. Dilma está tranqüila na frente, começo a pensar: "será que o que estou vendo a maioria não está, ou eu não estou vendo o que estão vendo????"

Então parei um pouco e logo um outro fato me veio à mente, as igrejas evangélicas e seu crescimento assombroso.

Algumas (pra não dizer a grande parte) igrejas evangélicas estão com um crescimento vertiginoso, algo incrível, entretanto, de tudo o que é falado nestas megas igrejas de nada eu vejo do "evangelho puro e simples de Jesus Cristo".

Vê-se de tudo, igrejas gastando milhões para construir templos faraônicos, pastores (bispos, apóstolos, etc) com milhões de reais em suas contas bancárias, o luxo tomando conta das igrejas e dos seus líderes, e no outro lado (lado de fora dessas igrejas) 1 bilhão de pessoas passam fome no mundo.

Hoje no Brasil os evangélicos já são 40 milhões de pessoas (um crescimento espantoso), se fizermos uma simples reflexão, levando em conta que eles alegam que "pregam Jesus" e seu "amor", esse crescimento teria de ser inversamente proporcional ao crescimento da corrupção, da fome, do morador de rua, MAS NÃO É. 

Então, tem algo errado aí.

Fazendo uma analogia com o governo podre que está no Brasil, fica difícil ver uma perspectiva boa para que este quadro mude (mesmo pq a Bíblia afirma que as coisas, no geral, só vão piorar), e então percebo que o fim está próximo.

Mas mesmo assim, mesmo sabendo que as coisas tendem a piorar, mesmo não conseguindo ver uma "luz no fim do túnel", mesmo sentindo que a lama já passou do pescoço, não podemos desistir de lutar.

A batalha para termos sempre algo melhor para nosso país/mundo não pode cessar, a nossa parte temos sempre que fazer.

É muito mais fácil ficar sentado em frente à uma TV reclamando e criticando tudo e a todos, do que levantar, sacudir a poeira, dar a volta por cima e ir à luta, pois só assim teremos propriedade para falar qualquer coisa, pois tentamos algo.

E em meio ao entender/conhecer de que tudo tende a piorar, podemos receber, pela misericórdia e graça do Eterno Deus, uma sombra no deserto escaldante ou uma boia em alto mar.

Não podemos desistir, nunca!

17 de março de 2014

TODO DIA É ASSIM



Segunda-Feira:

Criador: eu o amo!
Anjo: mas o que ele fez é péssimo, vai contra seus princípios.
C: eu o perdoo.

Terça-Feira:

A: agora foi demais, o Sr viu a atitude dele?
C: Eu o amo muito!
A: é inaceitável! Revoltante! Ele é muito sujo.
C: está perdoado 100%

Quarta-Feira:

A: foi a gota d'água agora, ele extrapolou tudo o que é mais sagrado, qual será o castigo dele?
C: NENHUM. Meu amor incondicional para ele.
A: o Sr só pode estar de brincadeira. Não só não vai castiga-lo como perdoa e o ama? Não tem como entender isso, não tem.
C: exato! E o nome disso é GRAÇA!

---

Ao escrever o diálogo fictício acima, a pessoa que pensei, a que eles mencionaram, sou eu.

É interessante, e por que não dizer magnífica, a forma como Deus nos ama. É incompreensível, é algo que não tem explicação, pois não há no mundo inteiro um amor como esse, por isso muitos não aceitam serem perdoados, ou perdoar sem um castigo, um merecimento.

Quando comecei a entender a Graça de Deus (e nunca chegarei ao fim deste entendimento), percebi que é algo louco demais. Sempre achei que quando Cristo tinha falado para dar a outra face, seria algo no sentido de não revidar, mas não, vai além, é perdoar e estar sujeito a receber a agressão novamente e perdoar de novo. É MUITO LOUCO.

Vivemos num mundo de competição e recompensa. Desde pequenos somos criados a competir (eu sou um espermatozóide que "venceu" a milhões). Antigamente cada coisa certa que se fizesse nas escolas ganhava-se estrelinhas, e quem tivesse a maior quantidade de estrelinhas no final do ano (competição), ganhava um presente, uma medalha (recompensa). Uma mãe/pai fala pro filho que não quer comer: "se vc comer tudo eu te dou um sorvete". Outros pais dizem: "Papai-Noel não vai te dar a bicicleta no Natal porque você foi uma criança má".

E isso perpetua e cresce a cada dia no meio corporativo, na sociedade como um todo e até dentro das igrejas. Sim, dentro das igrejas.

Quando trabalhamos a vida inteira com/por recompensa, fica muito difícil desvincular isso da nossa ideia, e quando vemos a Cristo agindo, achamos que é algo que não conseguiremos fazer, inatingível.
É por isso que a Bíblia diz que as coisas de Deus são loucuras para os homens. Claro, num mundo de recompensa, de "pagas", de "toma lá, dá cá", "bateu, levou", alguém oferecer a outra face depois de tomar um sopapo, é loucura total, perdoar então, nem se fala.

Mas a Graça do Eterno é algo fascinante, e quero aprender a cada dia com ela, e mais, quero me esforçar para ser louco nesse mundo, agindo com graça nos momentos quando a minha vontade era de "dar o troco".

Quero agir (pelo menos tentar) como Deus agiu comigo, que pisando na bola TODOS OS DIAS, Ele continua me amando e me perdoando (agindo com a mais pura graça).

Já pensou se Deus fosse nos retribuir, ou nos recompensar porque fomos pessoas más, ou boas? Nunca, ninguém receberia nada!!! Nem a Madre Tereza de Calcutá (que por sinal entendeu bem o verdadeiro significado de ser uma pessoa cristã).

Se eu quero ser um discípulo de Jesus Cristo, eu tenho que tentar ao máximo imitá-lo em tudo (sei que não será fácil, mas quem disse que seria? E quem disse que farei isso por recompensa?).

Eu sou limitado. Deus é eterno/infinito. Assim, toda e qualquer idéia, conceito ou definição que eu tiver relacionado a Ele, ou sobre Ele, será infinitamente menor do que realmente é.

Digo isso para que eu não ache que entendi a Graça de Deus, que sei como é. 
Por mais que alguém diga que Deus é bom, esta definição não é capaz de alcançar o quão bom Ele realmente é. E assim é com tudo relacionado a Ele.

Então, do pouco que sei (ou do que minha capacidade mental permite), ainda tenho um longo caminho a percorrer no Caminho da Graça (caminho que Ele chama a TODOS a andar/viver).









22 de janeiro de 2014

FRUSTRADO POR JESUS


Enquanto o ser humano deseja e anseia por justiça,
Enquanto o ser humano não aceita ver seu oponente vencendo,
Enquanto o ser humano bate após apanhar, e
Enquanto o ser humano condena o erro cometido por alguém,

Jesus age com graça derramando amor e perdoando aquele que lhe virou as costas, que o traiu, que bateu em seu corpo, que cuspiu em seu rosto, que diante de uma agressão (física ou psicológica) não reagiu e nem fez justiça (com suas mãos e nem através de outros).

E quer saber mais?

Assim como Ele agiu diante de todas essas circunstâncias, é como Ele quer que façamos, ou seja, frustrando aquele desejo de vingança que nasce quando alguém nos faz algo de ruim.
"Mas não é justo" (alguém pode pensar), "ele tem que pagar pelo que fez".

Não é errado esperar que a justiça seja feita quando acontece um ilícito, mas a Graça vai além, ela não só não espera a justiça acontecer, como se antecipa e age, e agindo ela passa por cima da justiça derramando amor e perdoando, porque a Graça não é Justa.

Enquanto desejamos por vingança e esperamos que a justiça seja feita, Cristo ultrapassa esses limites e age com Graça, frustrando todo senso de vingança/justiça. Na graça não há "pagar pelo que foi feito", na graça há amor incondicional.

É isso mesmo, a GRAÇA NÃO É JUSTA, e é com graça que Jesus quer que todo ser humano aja, ou seja, sermos todos imitadores dEle.

Jesus frustra o desejo de vingança e o anseio por justiça, e derrama da maravilhosa graça para todo aquele que não merece (eu e vc) perdoando tudo que fizemos de errado (sem termos que "pagar" o preço).

Quer Justiça, ou vingança? Jesus não!

Em Cristo a justiça e a vingança são frustradas pela ação da Graça.

“Quem de vocês não tiver pecado seja o primeiro a atirar a pedra.
Ouvindo isso, eles começaram a deixar o local, um após o outro, a começar pelos mais velhos. A mulher foi deixada ali. Jesus levantou-se e perguntou:

Mulher, onde eles estão? Ninguém condenou você?

Ninguém, Senhor - foi a resposta.

Nem eu - disse Jesus.

Siga seu caminho. Mas, de agora em diante, não volte a pecar.
João 8:7-10