Pesquisar este blog

Carregando...

25 de agosto de 2016

Ela só queria água


Em poucos minutos de conversa e algo já ardia no peito dela;

Desde o momento inicial nada foi normal;

Diferentes culturas;

Diferentes estilos de vida;

Diferentes formas de agir;

O Agir dele mudou tudo;

Sol alto, muito calor e cansaço;

Ela só queria água;

Ele só queria um pretexto;

Ela o atenderia, mas ele a atendeu primeiro;

Uma vida desvendada, um choque inicial;

Máscaras no chão, segredo revelado e a alma sendo cuidada;

Religiosidade, cultura e preconceitos cairam por terra;

Uma vida foi tratada e curada;

Ela não conteve a euforia;

Contar a todos ela precisava, pois entendeu melhor que muitos;

Um lugar: o poço.

Um horário: meio dia.

A Data: um dia especial.

A mulher: não se sabe nome.

O Homem: O de Nazaré.

O que reina: O amor.

E assim foi mais uma história de transformação de vida, quebra de paradigmas e preconceitos que Ele está acostumado a fazer.

12 de julho de 2016

Eu prefiro ser...




Hoje eu estou com 39 anos e percebi faz um tempinho que a vida já começou...
Uma das coisas que está nítida para mim é que realmente eu sou uma "metamorfose ambulante", como já dizia o velho Raul Seixas.
Aliás, cantei por anos essa música e no fundo eu não me identificava com ela, tanto por não estar em plena metamorfose, quanto por não entender realmente o que ela estava dizendo.
Hoje me sinto feliz por saber que estou em plena metamorfose e evolução.
Verdades que antes eram absolutas, hoje são cacos de vidros de uma taça de cristal frágil que no mais sutil toque se despedaçou.
Ainda tenho verdades em minha vida, algumas em plena metamorfose, outras no aguardo de uma possível transformação e outras ainda em construção.
Mas com o passar dos anos eu consigo ver essa bela transformação de ideias, de mente, de ideais, de conceitos que antes eram indiscutíveis... Hehe... Pois é, tudo em plena transformação.
Mas isso só pode acontecer se pararmos para fazer aquilo que, muitas vezes é muito difícil, muito cansativo, exige esforço, PENSAR.
Parar para pensar o que ouviu, ponderar a opinião do outro, não ouvir com previo preconceito, ouvir até o fim, refletir sobre o que foi dito e quem disse.
É um exercício cansativo, tem que sair da zona de conforto, mas o resultado é surpreendente.
Minha vida já começou, está em pleno vapor, muita lenha pra queimar e muitos conceitos para transformar.
Mas hoje, olhando para trás consigo ver que é preferível ser uma metamorfose ambulante, do que ter aquela velha opinião formada sobre tudo.
É isso aí, Raul!